Our Community
Fotos
Vídeos
Artigos
Forum
CLOSE

A Batalha Pela Pureza Espiritual

O desejo sexual é poderoso. Muitos dizem que ele é simplesmente uma outra necessidade básica, como a fome e a sede, ou uma outra função biológica. Porém, Paulo diz algo diferente aos Coríntios: “Os alimentos são para o estômago, e o estômago para os alimentos; mas Deus destruirá tanto estes como aquele. Porém, o corpo não é para a impureza, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo” (1 Coríntios 6:13).

Paulo insiste que a analogia entre saciar nossa fome de alimentos e ce­der aos nossos desejos sexuais não é válida para Deus. “Natural” nem sem­pre quer dizer “certo.”

Outras necessidades são básicas para nossa existência física, mas o sexo não o é. Morreremos se não tive­rmos água e comida, mas não morre­remos se não tivermos sexo. Sexo nunca é uma emergência, e a imora­lidade nunca é uma necessidade.

Lascívia sexual é condenada no Antigo Testamento. O 10° mandamen­to proíbe a cobiça do cônjuge de ou­trem (Êxodo 20:17). Provérbio adverte-nos detalhadamente e repetidamente acercada imoralidade da lascívia, dizendo que é perverso quem cede lascívia e é sábio quem resiste à e (Provérbios 2:16-19; 5:1-23; 6:23-29),

Continuar...

A Batalha da Adoração


Por: Ron Owens

Por toda a eternidade passada, até onde Deus abriu a cortina para nosso conhecimento, sempre houve adoração. Desde que houve algum ser criado no céu, sempre houve adoração. No centro do motim no céu, liderado pelo arcanjo Lúcifer, estava a questão da adoração. Sendo arcanjo, Lúcifer obviamente tinha algo a ver com a adoração no céu, mas por causa do orgulho que invadira seu interior, achava que era ele quem devia ser adorado. Uma terça parte do exército angelical se ajuntou com ele na sua revolta, tentando destronar a Deus a fim de que o próprio Lúcifer pudesse se assentar no seu lugar, e ser adorado por todos os exércitos dos céus.

A próxima vez que temos um confronto pessoal a respeito da adoração entre Lúcifer (agora Satanás) e Deus foi depois do batismo de Jesus por João no rio Jordão. Jesus foi levado pelo Espírito para o deserto para ser tentado pelo diabo. Na essência daquela tentação, Satanás ainda estava tentando fazer com que Deus se dobrasse diante dele. Satanás sabia que se o Senhor Jesus lhe dobrasse o joelho em adoração, o estaria reconhecendo como ser superior, e que a batalha que prossegue até hoje em torno da devoção e adoração da humanidade já seria decidida.

Continuar...

Comente

SIDEBAR A

Mais Recentes